Acusado de ofender família de Vinicius Jr. não poderá ir a jogos Acusado de ofender família de Vinicius Jr. não poderá ir a jogos
O torcedor André Luis Moreira dos Santos, que foi acusado por fazer gestos que caracterizam injúria racial aos familiares de Vinicius Jr., teve concedida... Acusado de ofender família de Vinicius Jr. não poderá ir a jogos

O torcedor André Luis Moreira dos Santos, que foi acusado por fazer gestos que caracterizam injúria racial aos familiares de Vinicius Jr., teve concedida a liberdade provisória, mas não poderá ir a jogos do Botafogo.

Após o clássico entre Botafogo e Flamengo, ele foi encaminhado ao Jecrim (Juizado Especial Criminal). O torcedor negou as acusações feitas e disse que fazia gestos para mostrar que “tinha sangue do time”. Apesar da decisão, foram adotadas medidas cautelares contra André Luis Moreira dos Santos, que não poderá se ausentar do Rio durante a tramitação do processo, que correrá em segredo de Justiça, e nem frequentar os jogos do Botafogo, devendo se apresentar em uma delegacia.

“O Juizado recebeu o apoio da diretoria do clube, que repudiou o comportamento deste rapaz. O Botafogo, assim como a administração dos clubes no Rio, tem demonstrado o seu apoio às ações do Juizado nos estádios durante a realização de eventos”, disse o juiz Luiz Alfredo Carvalho.

Através de nota oficial, a família do atacante do Flamengo disse lamentar o episódio e espera “medidas sérias” contra o torcedor do Botafogo.

Este não foi o único problema da noite de quarta-feira (16). O primeiro entrevero ocorreu antes de a bola rolar. Na chegada ao estádio, o ônibus com a delegação do Flamengo foi atingido com uma pedra, que amassou o veículo. O diretor executivo Rodrigo Caetano reclamou da situação.

“Lamentável a forma como é fomentado um jogo de futebol, é só vocês observarem como o nosso ônibus ficou”, disse à “Rádio Globo”.

Próximo ao horário do início do jogo, torcedores do Flamengo se aglomeraram na entrada do Engenhão e provocaram uma grande confusão. A polícia identificou que alguns rubro-negros tentavam pular a roleta para acelerar o processo e fechou o portão. Tudo se acalmou e todos entraram no estádio quase no fim do primeiro tempo.

Após o apito final, foi a vez de uma organizada do Botafogo causar uma confusão generalizada. Eles entraram em um grande confronto com a Polícia Militar do lado de fora do estádio Nilton Santos. Bombas, tiros de bala de borracha e muita correria tomaram conta da saída do setor Norte, onde se situam as organizadas do clube da casa. Os torcedores respondiam aos ataques dos policiais jogando pedras e paus.

A Polícia Militar divulgou na manhã desta quinta-feira que 49 torcedores foram detidos pela confusão.

Leandro

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *