Ministério do Trabalho quer que categorias aprovem cobrança do imposto sindical facultativo após reforma trabalhista Ministério do Trabalho quer que categorias aprovem cobrança do imposto sindical facultativo após reforma trabalhista
Todos os trabalhadores de uma categoria terão que pagar o imposto sindical se a decisão for aprovada em assembléia. A cobrança, que se tornou... Ministério do Trabalho quer que categorias aprovem cobrança do imposto sindical facultativo após reforma trabalhista

Todos os trabalhadores de uma categoria terão que pagar o imposto sindical se a decisão for aprovada em assembléia.

A cobrança, que se tornou facultativa após a reforma trabalhista, é defendida pelo Ministério do Trabalho.

Em nota técnica assinada pelo secretário de Relações do Trabalho, Carlos Cavalcante Lacerda, o pagamento voluntário do trabalhador volta a ser decidido pelo sindicato. A contribuição sindical, descontada uma vez por ano, equivale a um dia de trabalho.

O secretário de Relações do Trabalho alega que desde que a reforma tornou a cobrança facultativa, os sindicatos pequenos enfrentam dificuldades para sobreviver. O secretário afirmou que recebeu mais de 80 pedidos de entidades para criar uma alternativa.

Já as empresas disseram que só vão descontar a taxa com autorização individual de cada trabalhador.

A Fecomércio, representante patronal contrária o recolhimento, aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal.

Compartilhe nas redes sociais

hertz_user2016

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a deixar um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *