O Corinthians teve neste domingo (17) o seu pior desempenho em dois quesitos no Campeonato Brasileiro: bolas perdidas e número de finalizações em casa.

O empate deste domingo foi o segundo do clube alvinegro dentro do Itaquerão no Nacional. No ano passado, na campanha do título, o Corinthians teve nas 38 rodadas apenas dois empates e uma derrota sob o seus domínios.

Os números podem ser explicados pela má atuação dos dois jogadores da armação. Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel não estavam em seus melhores dias, e a equipe perdeu a qualidade no passe, o que dificultou a chegada da bola para os homens de ataque. Os dois foram substituídos na etapa final.

De acordo com o site footstats, diante do São Paulo, o time comandado pelo técnico Cristóvão Borges perdeu 52 vezes a posse de bola. A atuação mais baixa havia sido no primeiro jogo do Nacional, contra do Grêmio, ainda com Tite, quando a equipe alvinegra perdeu 47 vezes a bola.

Outro ponto preocupante foi o número de chutes a gol. Com apenas seis finalizações, sendo três certas, o Corinthians também registrou seu pior desempenho na Arena no quesito no campeonato. Antes, os 12 chutes contra o Botafogo era a pior marca.

Os números podem ser explicados pela má atuação dos dois jogadores da armação. Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel não estavam em seus melhores dias, e a equipe perdeu a qualidade no passe, o que dificultou a chegada da bola para os homens de ataque. Os dois foram substituídos na etapa final.

Hudson e Thiago Mendes, do São Paulo, também foram preponderantes para o alto índice de bolas perdidas do Corinthians. Juntos, os volantes desarmaram 13 vezes e tiveram seus melhores desempenhos no Brasileiro.

Durante a entrevista coletiva, Cristóvão analisou a partida do time como a que mais aconteceram erros desde sua chegada, em junho.

 

Compartilhe nas redes sociais