Autrália

Primeira delegação a reclamar sobre as condições, a Austrália chegou à Vila no domingo, mas se recusou a entrar. Chefe da delegação do país, Kitty Chiller informou que existiam problemas de “gás, eletricidade e encanamento” e que “nenhum membro da equipe australiana passaria para o edifício afetado”.

– Os problemas incluem sanitários bloqueados, vazamento de tubulações, fiação exposta, escadas escuras onde não há iluminação instalada e pisos sujos que precisam de limpeza pesada. Em áreas de operação, há água caindo do teto, formando poças em torno de cabos e fios no chão.

Os quenianos não chegaram a fazer uma reclamação oficial sobre os apartamentos da Vila. Entretanto, no mural de recados, eles pediram “Consertem meu banheiro. Amando o lugar”

Suécia

Na noite desta segunda-feira, atletas suecos deixaram a Vila Olímpica alegando que os apartamentos ainda não estariam finalizados. As queixas eram em relação ao estado dos banheiros, à limpeza e aos serviços de acabamento. A delegação da Suécia pretende ficar fora da Vila por dois dias.

Entretanto, o Rio 2016 negou que os atletas suecos tenham deixado a Vila reclamando das instalações. A assessoria do Comitê Organizador disse que não sabe informar quando atletas do país chegam à Vila, mas afirmou que não há nenhum membro da Suécia no local

Espanha

Com apenas atletas de tiro esportivo e dirigentes instalados na Vila por enquanto, a Espanha teve que ocupar outro prédio por causa de problemas de vazamento nos banheiros, entupimento nos vasos e problemas na fechadura. Na sexta-feira, cerca de 300 atletas do país chegarão à Vila para ocupá-la de uma só vez.

Compartilhe nas redes sociais