A escrivã Juliana Telles Avelar da Polícia Civil de Franca, que sofreu um grave acidente de trânsito na noite de sexta-feira, 19, na rodovia dos Bandeirantes, em Cordeirópolis, não resistiu aos graves ferimentos e morreu.

Juliana Telles não resistiu aos graves ferimentos/Foto: Whatsapp Hertz Notícias

Juliana Telles Avelar e Regiane Cintra Lamarca seguiam em um veículo Corsa descaracterizado da Polícia Civil, sentido ao interior do Estado de São Paulo, quando no quilômetro 171 a condutora perdeu o controle da direção e capotou.

As duas mulheres foram levadas para a Santa Casa de Limeira. Regiane teve ferimentos leves e já está em casa. Juliana sofreu traumatismo craniano e faleceu.

Juliana trabalhava na Delegacia Seccional de Franca e era professora da Acadepol (Academia de Polícia do Estado de São Paulo). Ela havia ministrado aulas na capital do Estado e quando retornava para casa aconteceu a tragédia.

Juliana está sendo velada na sala 2 do São Vicente no Centro de Franca. O sepultamento acontecerá às 16h deste domingo, 21, no Cemitério Jardim das Oliveiras no Distrito Industrial.

Reportagem: Cássio Freires

Compartilhe nas redes sociais