Nesta sexta-feira, 20, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), contando com o apoio Polícia Militar, com o objetivo de combater crimes praticados em prejuízo ao patrimônio público, cumpriu mandados de busca e apreensão nas cidades de Nuporanga e Franca relacionados a crimes de lavagem de capitais.

A investigação busca a apuração do crime de lavagem tendo como infração antecedente fraudes licitatórias praticadas na cidade de Nuporanga e respectiva associação criminosa.

Após as investigações desenvolvidas para apurar diversas fraudes envolvendo procedimentos licitatórios realizados com verbas oriundas da Secretaria de Estado de Turismo do Estado de São Paulo, no total de R$ 577.300,00, constatou-se que os investigados praticaram atos típicos de lavagem, como ocultação da real propriedade de bens, colocando-os em nome de terceiras pessoas, bem como atos típicos de desvinculação das verbas recebidas nas fraudes de seus reais beneficiários, tendo como escudo pessoas jurídicas ou empréstimos fictícios.

Constataram-se, ainda, movimentações bancárias de investigados em total descompasso com as rendas declaradas, já que, no intervalo de quatro anos, entre 2013 e 2016, circulou por uma das contas de “laranjas” o valor aproximado de R$ 8 milhões.

A busca tem como finalidade a coleta de material probatório para o seguimento e aprofundamento das investigações envolvendo o ex-prefeito da cidade de Nuporanga e outros investigados.

Compartilhe nas redes sociais