Os trabalhadores já podem fazer a opção pelo saque-aniversário do Fundo de Garantia pelo Tempo de Serviço (FGTS).

A adesão à modalidade, que vai permitir saques anuais, tanto de contas ativas como de contas inativas do Fundo, começou nos últimos dias.

Lembrando que o saque-aniversário é diferente do saque-imediato, que está sendo liberado desde o mês passado, seguindo cronograma de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

Quem optar pelo Saque-Aniversário estará abrindo mão de fazer o saque do saldo do FGTS, em caso de demissão. Quando o contrato de trabalho for encerrado, sem justa causa, vai poder sacar apenas a multa rescisória.

Segundo a Caixa, mais de 96 milhões de trabalhadores já podem optar pelo saque-aniversário. Para isso, precisam registrar a opção no aplicativo do FGTS ou no site fgts.caixa.gov.br.

O saque-aniversário será liberado a partir do ano que vem, seguindo calendário com base no ano de nascimento do trabalhador. As datas podem ser consultadas no app e no site da internet.

O valor liberado varia de acordo com o saldo acumulado na conta do trabalhador.

Importante destacar que, quem não fizer aderir à modalidade de saque-aniversário, permanecerá no sistema atual, chamado de saque-recisão – não tem direito a retiradas anuais e pode retirar o saldo total do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

Outro ponto importante é que, quem migrar para o Saque-Aniversário e decidir voltar à modalidade Saque-Rescisão, poderá solicitar a reversão a qualquer momento.

Compartilhe nas redes sociais