Fabrício Fabiano Mathias, de 38 anos, que matou a ex-mulher, Guislene Aparecida Ferreira, de 39 anos, na segunda-feira, 21,  na rua Jerônimo Dutra, na Vila São Sebastião, em Franca, foi encontrado morto nesta terça-feira, 22, na casa onde morava na rua Antônio Fortunato de Oliveira, no Jardim Palmeiras.

Polícia Militar no local/Foto: Edivar Lacerda/Rádio Hertz

Segundo a polícia, Fabiano cometeu suicídio. “Um vizinho percebeu a movimentação estranha dos animais domésticos na residência, subiu no muro e viu o homem com a corda no pescoço enforcado”, disse o tenente Luciano Pereira em entrevista ao vivo à Rádio Hertz.

Perícia na casa onde Fabrício foi encontrado morto/Foto: Cássio Freires

O CRIME

O feminicídio aconteceu nas primeiras horas de ontem. A mulher estava em um veículo Citroen, que pertence ao irmão dela, quando foi abordada pelo ex-marido, Fabrício Fabiano Mathias, de 38 anos, a caminho do trabalho. Segundo uma testemunha, o homem entrou no carro e começou a discutir com Guislene. Ele sacou uma faca e desferiu um golpe fatal no pescoço da vítima. Na sequência, o carro subiu na calçada, bateu e arrastou uma lixeira.

Guislene e Fabrício/Foto: redes sociais

Fabiano fugiu e abandonou a moto e o capacete dele próximo ao local do crime. Guislene desceu do automóvel toda ensanguentada pedindo ajuda para uma cabeleireira, de 25 anos, que chegava na residência de uma cliente. “Ela estava cambaleando e muito fraca. Peguei uma toalha para estancar o sangue do pescoço dela. Fiz tudo o que podia para ajudá-la”, disse Izabel Fernandes em entrevista à Rádio Hertz.

Local do crime na Vila São Sebastião/Foto: Cássio Freires

Guislene chegou a ser atendida pelo Samu, mas não resistiu e faleceu dentro da viatura. O corpo da vítima foi levado para o IML (Instituto Médico Legal).

Corpo de Guislene sendo removido/Foto: Cássio Freires

Segundo familiares, Guislene e Fabrício viveram 13 anos juntos e estavam separados há um mês. Ela estava morando na casa do irmão e tinha uma medida protetiva. O homem que não aceitava o fim do relacionamento por diversas vezes ameaçou a vítima.

Guislene foi sepultada na manhã de hoje no Cemitério Parque Jardim das Oliveiras no Distrito Industrial.

Acompanhe mais informações na Rádio Hertz 970 AM.

Compartilhe nas redes sociais