Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Acusada de esfaquear a jovem Maisa se apresentou na DIG e vai responder em liberdade por lesão corporal

Compartilhar:

Se apresentou na sede da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), durante a tarde desta terça-feira (1) de fevereiro, a suposta autora da facada em Maísa Barbosa da Silveira, de 20 anos, no dia 19 de dezembro. O fato aconteceu em uma residência, na Vila São Sebastião, na zona Oeste de Franca.

 

Segundo informações, a indicada ela foi casada com o irmão de Maísa durante 10 anos, e desta relação tiveram um filho, atualmente com oito anos. Porém, segundo informações da suposta autora da facada, o casamento sempre foi atribulado e mesmo após o fim do relacionamento, as brigas continuaram, inclusive com familiares.

Um homem que tinha uma relação com a mãe do ex marido e a mãe da Maísa se encontraram com a acusada em um posto combustíveis, no Jardim Continental, por lá outra mulher apareceu e começaram a discutir, trocar xingamentos entre eles.
“Vou te pegar”, mas a interrogada não desceu do veículo.

Logo após os carros serem abastecidos a indiciada deixou o filho na casa da avó e seguiu para sua residência, na Vila São Sebastião, na sequência a avó liga pra ela dizendo que o ex marido junto com outras pessoas estariam indo até a residência para brigar.

A cunhada da indiciada, que tem 15 anos, disse que o ex marido e mais algumas pessoas incluíndo Maísa estavam do lado de fora chamando para brigar, e que estavam quebrando o carro dela que estava estacionado na porta da residência.

Diante da situação e alegando já ter sido vítima de violência doméstica diversas vezes no antigo relacionamento, para se resguardar se apoderou de um canivete.

Ao sair na rua verificou que seu carro foi apedrejado e que o ex marido estava com um galão de gasolina em mãos e que iria jogar no veículo. Ao constatar que o ex marido estava prestes a colocar fogo no carro, ela foi pra cima dele e Maísa e mais uma mulher entraram na briga.

Foi nesse momento que Maísa levou uma facada no abdômen e mesmo sendo atingida continuou a brigar.

De acordo com o relato da indiciada, ela consegue fugir de todos para a casa da avó, e não imaginava que a facada seria grave.

Ela disse ainda  que ficou sabendo da morte de Maísa depois de 28 dias, quando uma amiga conseguiu contar.

Diante dos fatos, o delegado de plantão autuou a mulher por lesão corporal e vai cumprir em liberdade, sendo que ainda haverá uma investigação se a morte de Maísa foi através da facada ou por ficar internada teve uma infeção.

O caso segue sendo investigado.

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.