Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Após reportagens da Hertz, bebê com problemas cardíacos é transferida para SP

Compartilhar:

A noite de terça-feira (28), finalmente foi de alívio para Vanessa Cristina Soares, mãe da bebê Luana Vitória, de 2 meses. Desde o nascimento da filha, ela passou momentos de angústia à espera da transferência da recém-nascida que sofre de problemas cardíacos e precisava de cuidados em um hospital de referência, mas que estava na ala de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Franca.

Luana nasceu em 28 de novembro, leva vitória no nome e no dia do aniversário, ela e a mãe receberam de presente a transferência para um hospital em São Paulo. Veja abaixo o momento em que a equipe médica e Vanessa acompanham a saída da bebê.

Vanessa não escondeu a emoção e agradeceu a todos da Hertz , que desde a última segunda-feira (27), tomou ciência do caso e de outros bebês que estão na mesma situação, mas que até o momento, não tiveram a mesma sorte. “Hoje é aniversário dela e foi o presente dela… O coração está sem palavras, eu estou emocionada. Vocês estão de parabéns, Deus abençoe vocês todos, estou muito feliz”, disse a mãe da pequena Luana.

Drama

Se por um lado, Vanessa respira aliviada, o sofrimento de duas mães que lutam para salvar a vida de seus bebês continua, na mesma UTI da Santa Casa. Tudo por causa do sistema CROSS (Central de Regulação e Ofertas de Serviços de Saúde), da Secretaria de Saúde do Governo de São Paulo, que não libera a transferência dos recém-nascidos Ayla Beatriz Corimbaba Vital, de 11 dias e Noah Moreira Jardim, de 29 dias, ambos com problemas no coração.

Tainá Corimbaba, mãe de Ayla, disse em entrevista ao repórter Thiago Garcia que a filha teve uma parada cardíaca, convulsão e vai precisar passar por uma série de exames para saber se teve alguma sequela neurológica. Ela chegou a passar mal quando soube do quadro de saúde da bebê e não conteve a emoção ao falar da vida da filha que está em jogo.

“Ela está estável, não teve outra parada não, mas porque deram um remédio para ela para convulsão e só… Nossa, não dá. Parece que cada que ela vai ficando lá, vai ficando pior”, disse emocionada; ouça abaixo:

Não menos preocupante, está a situação de Noah. Segundo a mãe Gislene Moreira, o filho está bem, mas ela espera que a vez dele ser transferido possa chegar o quanto antes, já que até uma decisão liminar do TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo) determinado a transferência imediata para um hospital de referência, não foi cumprida pelo Governo de São Paulo.

De acordo com nota divulgada na última segunda-feira (27), pela Secretaria de Saúde de São Paulo, “A Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (CROSS) segue monitorando o caso da  paciente com a finalidade de auxiliar na transferência para serviço de referência. Neste momento, está sem condições clínicas adequadas para transferência segura. Assim, segue acompanhada em seus serviços de origem, recebendo cuidados necessários para o quadro atual”.

Já a Santa Casa também comunicou, no mesmo dia, que os dois bebês possuem condições clínicas para transferência.

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.