Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Atendimento do SAMU termina com ataques e morte em Franca

Compartilhar:

O que era para ser mais uma atendimento para uma equipe do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) terminou em violência e morte, no bairro São Domingos, em Franca. Os socorridas foram acionados para prestar socorro a um homem que sofre de esquizofrenia, agressivo e que acabou morto após ser baleado.

O paciente Jean Aparecido Santos, de 24 anos, chegou a atirar pedras na viatura do SAMU e fugiu. Horas depois ele voltou e novamente os socorristas foram chamados, mas a PM já estava no local e com o homem completamente fora de controle, um policial acabou atirando contra ele para conter os ataques contra a PM e os socorristas.

Jean chegou a ser socorrido à Santa Casa, mas morreu. O corpo será liberado posteriormente para velório e sepultamento.

O caso

A equipe do SAMU foi acionada até o imóvel localizado na rua João Andrade Filho, mas por lá foram recebidos por um homem completamente descontrolado que estava com um facão e que atirou pedras na ambulância. Uma delas quebrou o vidro da viatura.

Completamente transtornado, o agressor partiu para cima dos socorridas que acionaram o apoio da Polícia Militar, mas antes da chegada dos policiais, o agressor havia fugido por uma mata nas imediações.

Uma hora depois o SAMU recebeu outra chamada no mesmo endereço, onde os policiais militares já se encontravam no atendimento. O homem esquizofrênico estava novamente muito nervoso, não aceitou ser medicado e partiu pra cima dos policiais que tiveram que usar a arma taser e foi contido.

Um parente resolveu ajudar o agressor que nesse momento entrou em luta corporal com um dos policiais derrubando-o no chão. Em choque, ele bateu várias vezes a cabeça contra o solo e tentava a todo momento tomar a arma do policial.

Outro PM teve que usar de força e atirou contra o Jean Aparecido Santos Silva, de 24 anos. Ele foi socorrido pelo SAMU que já estava no local e levado para a Santa Casa, onde não resistiu aos ferimentos.

Segundo o registrado em boletim de ocorrência, Jean tem históricos de problemas mentais e com passagens pelo Hospital Allan Kardec. O mesmo já havia fugido do hospital várias vezes.

No local dos fatos a perícia encontrou um simulacro de arma de fogo e quatro cartuchos deflagrados.

O caso será investigado.

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.