Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Coletor é demitido após vídeo dele “descontraído” viralizar

Compartilhar:

Um coletor de lixo teve um vídeo viralizado nas redes sociais onde fazia uma brincadeira fazendo escolta armada do caminhão de lixo onde trabalha, em Botucatu.

No vídeo ele usa um objeto semelhante a um rolo de papelão como se fosse um fuzil. A gravação foi feita por pessoas que viram o caminhão pela rua.

O coletor de lixo foi demitido pela empresa responsável pela coleta em Botucatu. Em nota, o Grupo Corpus, contratado pela administração municipal para a coleta de lixo, confirmou a demissão, porém, não informou quando isso ocorreu e qual foi a data da gravação do vídeo que está circulando nas redes sociais.

Assista:

No texto, a empresa justificou que a atitude do trabalhador colocou em risco o próprio coletor e os colegas de trabalho dele.

“O Grupo Corpus esclarece que o colaborador envolvido na filmagem não faz mais parte do quadro da empresa por descumprimento das instruções de trabalho. Ao não agir de acordo com as regras de segurança laboral, ele colocou em risco a sua integridade física e dos demais coletores”, disse a empresa.

No comunicado, a empresa completa que “a imagem em questão ainda viola o Código de Integridade e Ética, recebido e assinado por todos os colaboradores logo após sua contratação, que no artigo 9 dispõe sobre comunicações em nome do Grupo Corpus.

As imagens, feitas durante o expediente, simulam uma prática de crime e atividade ilegal da qual a empresa não compactua e rejeita veementemente”, completou o comunicado.

Vitor, que tem 30 anos e 5 filhos (um de 4 meses, um de 7 anos, um de 8 anos, um de 9 anos e um de 14 anos), trabalhava há 10 meses para a empresa Corpus Saneamento e Obra, terceirizada responsável pela Coleta de Lixo em Botucatu. Ele nunca havia recebido nenhuma advertência, mas após o vídeo foi advertido, punido com um dia de trabalho, e logo que retornou foi demitido.

“Eu estava feliz. Eu amava esse trabalho. Estava simulando que estava em um carro forte. Não fui eu quem filmei, foi uma moça que estava no carro de trás. Não estava expondo a empresa. Mas o encarregado me chamou, primeiro me deu uma advertência de um dia, quando retornei da punição, fui chamado de novo no escritório e disseram que a diretoria decidiu me mandar embora”, lamentou.

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.