Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Comércio e indústria devem voltar a funcionar nos próximos dias em Franca

Compartilhar:

A Prefeitura de Franca, a ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca), a Unimed Franca e o Sindicato do Comércio Varejista de Franca se reuniram na quinta-feira, 26, para tratar da suspensão das atividades econômicas do comércio, indústria e serviços locais em razão das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19). O encontro resultou em um plano de ação para que o comércio local volte a funcionar no dia 8 de abril.

As principais medidas consistem na compra dos 20 mil testes de Covid-19 e na apresentação, por parte das empresas à Prefeitura, de planos de atendimento ao público que contemplem as medidas de saúde recomendadas para evitar o contágio do vírus, tais como a não aglomeração humana, higienização constante e home office aos colaboradores com funções compatíveis. A expectativa é de que os primeiros testes cheguem a Franca já na primeira semana de abril.

MANIFESTAÇÃO 

Nesta sexta-feira, 27, às 8h, vários empresários e comerciantes vão fazer uma manifestação na Prefeitura de Franca para solicitar o funcionamento do setor comercial imediatamente.

SETOR CALÇADISTA

Os empresários do setor calçadista também querem que as indústrias voltem a funcionar o mais rápido possível.

Na quinta-feira, 26, o empresário, Valdir Antônio Pimenta Junior, de 43 anos, prometeu demitir 600 funcionários da fábrica Passo Leve, após uma fiscalização da Prefeitura de Franca.

Antônio gravou um vídeo e informou que está sendo impedido de trabalhar devido ao decreto assinado pelo prefeito Gilson de Souza (DEM). O documento proíbe o funcionamento das industrias de calçados da cidade devido a pandemia do coronavírus.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Franca esclareceu por meio de nota, que diferente do que foi afirmado pelo empresário, a Vigilância Sanitária não interditou o estabelecimento, mas lavrou um auto de infração e solicitou que ele apresentasse um plano de trabalho, atestado por um médico, garantindo a segurança e saúde de todos os funcionários da fábrica durante o trabalho.

A Vigilância recebeu denúncias por telefone do funcionamento da empresa e também foi acionada pela PM para averiguar a situação.

A Prefeitura reitera ainda que todas as medidas adotadas visam combater o avanço do coronavírus na cidade e preservar a saúde das pessoas. Reforça também que decisões como determinar o fechamento de estabelecimentos comerciais e indústrias foram tomadas coletivamente, com a anuência das principais entidades dos segmentos em Franca.

Acompanhe mais informações durante a programação da Rádio Hertz 970 AM.

Compartilhar:

4 COMMENTS

  1. Affff deixa o povo trabalhar tomando os devidos cuidados. E querem comparar o Brasil com a Itália. Aqui é um pais amplo e tropical nada haver.tem q ter cautela sim mas entrar em Pânico não.deixararam a população apavorada e sem trabalho. Eu não fiquei,mas ouço cada barbaridade .

  2. Agora eu pergunto se o povo não vouta ao trabalho como vamos ficar… gente temos contas pra pagar ele tem seus fosionarios será que o prefeito vai pagar as contas desse povo….sei que devemos ter cuidado mais a vida tem que seguir.. bom dia

  3. Ficar sem trabalhar como vou pagar o aluguel como vou por comida na mesa para meus filhos água luz remédio quem vai nos ajudar,ninguém né, então deviam deixarem volta ao trabalho com medidas protetivas

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.