Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Comunidade do candomblé, familiares e amigos prestam homenagem a Luiz Guilherme, morto em Franca

Compartilhar:
Homenagem a Luiz Guilherme aconteceu na praça Nossa Senhora da Conceição em frente a Concha Acústica, em Franca (Foto: Reprodução)

O domingo (29) foi de homenagem a Luiz Guilherme Donizete Santos, 33 anos, morto a facadas, em Franca. Comunidade do candomblé, familiares e amigos se reuniram na praça Nossa Senhora da Conceição e também pediram por justiça.

“Essa homenagem que fizemos pra ele hoje no centro da cidade, isso foi mais uma manifestação pública da nossa indignação com tamanha barbárie que esse rapaz fez com o Guilherme”, disse babalorisá Luciano Osagiyan, do Asé Portinari, o qual Guilherme era adepto.

Grávida de oito meses a esposa de Guilherme também acompanhou a homenagem e falou sobre o companheiro que era metalúrgico. “A gente quer e exige que a justiça seja feita. Porque o meu marido não merecia nada disso, era trabalhador, um cara honesto e quem teve e conheceu um pouquinho dele, sabe quem ele era. É isso que a gente pede”, ressaltou Jéssica Dominik.

Os participantes levaram faixa, soltaram bexigas brancas e fizeram uma manifestação para homenagear Luiz Guilherme; assista abaixo:

O crime

Luiz Guilherme, de 33 anos, morto a facadas em Franca

Luiz Guilherme foi assassinado após discutir e brigar com o atual companheiro da ex-mulher, no Jardim Luiza 2. No dia 22 de agosto, a vítima foi buscar a filha, com que passaria a semana.

Em determinado momento, por motivos a serem esclarecidos, Luiz Guilherme e Misael Macedo, se desentenderam e começaram a trocar socos e chutes no meio da rua. Imagens de câmeras de segurança registraram a violência que seguiu por vários pontos, até que Misael se armou com uma faca e partiu para cima da vítima que foi golpeada até a morte.

Após o crime, Misael entrou em um carro e fugiu, não sendo mais localizado. Luiz Guilherme foi sepultado no interior de Minas Gerais. 

A Polícia Civil está investigando o caso e quem tiver informações do paradeiro do suspeito pode ligar para os telefones 190 (Polícia Militar) ou 181 (Disque-Denúncia).

Da redação, Hertz Notícias

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.