Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Fábricas e comércio vão permanecer fechados em Franca até 7 de abril

Compartilhar:

A Prefeitura de Franca voltou a ser palco nesta sexta-feira, 27, de uma nova reunião do prefeito Gilson de Souza com representantes da indústria de calçados, dos trabalhadores, da Acif, dos Varejistas e comerciários, médicos e membros do Ministério Público.

O objetivo coletivo do grupo foi avaliar a situação de momento ocasionada pelo Covi-19, seus impactos e adotar medidas que permitam o retorno das atividades do comércio e indústria gradativamente em Franca, desde que precedidas da adoção de medidas preventivas e de segurança que a situação exige.

Autoridades durante reunião na Prefeitura de Franca/Foto: Sindifranca/divulgação

Enquanto isso, o decreto que prevê a suspensão das atividades nas fábricas e parte do comércio na cidade deve ser respeitado.

INDÚSTRIAS

Os presidentes do Sindifranca (Sindicato da Industria de Calçados de Franca), José Carlos Brigagão do Couto, e dos Trabalhadores, Sebastião Ronaldo, defenderam a manutenção das restrições em vigor até o dia 7 de abril.

Brigagão entregou um Plano de Ação, contendo diversas medidas a título de sugestão e obrigatórias, a serem adotadas pelas empresas, com prazo durante a semana para as adequações e retorno das atividades no dia 8, após o término da vigência do Decreto Municipal em vigor. O dirigente dos trabalhadores, por sua vez, foi solidário com as medidas, mas ponderou que precisaria conhecer o plano dos empresários, pedindo que conversem e avaliem juntos. Isso será feito até segunda-feira, dia 30, quando nova reunião voltará a ser feita na Prefeitura. O Plano de Ação foi encaminhado para a avaliação da Vigilância Sanitária.

COMÉRCIO

As lojas devem seguir os decretos estadual e municipal em vigor e permanecer fechadas em Franca, exceto os serviços essenciais, como do setor de alimentos, até dia 7 de abril.

O promotor de Justiça Eduardo Tostes, presente na reunião, explicou que, mesmo se o prefeito suspendesse seu decreto para o comércio voltar a funcionar, não adiantaria, pois o decreto do governador João Dória, que segue com fechamento até 7 de abril, prevaleceria.

Nova reunião com os setores do comércio e a própria Acif e Sindicato Varejista será feita também na segunda-feira em horário a ser definido.

Compartilhar:

2 COMMENTS

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.