Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Família é impedida de sepultar homem com suspeita de coronavírus em Franca

Compartilhar:

A família do homem, de 59 anos, que morreu nesta sexta-feira, 20, com suspeita de coronavírus foi proibida de sepultar o corpo, em Franca.

Os familiares se preparavam para acompanhar o enterro no Cemitério Jardim das Oliveiras, quando foram surpreendidos pela Polícia Militar, Guarda Civil e pelo secretário de saúde que informaram que o corpo deveria ser levado para o SVO (Serviço de Verificação de Óbito) onde seriam realizados exames.

O homem estava internado no Hospital do Coração e era portador de cardiopatia grave. Nos últimos dias ele desenvolveu insuficiência respiratória. Ele morava em Restinga e esteve recentemente em São Paulo.

Durante o programa Cidade No Ar, na Rádio Hertz 970 AM, o secretário de saúde, Luiz Carlos Vergara Pereira, disse ao vivo que o homem teria morrido com suspeita de coronavírus e que o caso será investigado.

Por meio de nota, o Hospital do Coração informou que até o momento não houve nenhum caso confirmado de COVID-19 e que  a unidade de saúde está preparada dentro das normas técnicas de segurança, tanto de profissionais quanto de pacientes, inclusive com uma ala específica de enfermaria e UTI para atender possíveis casos relacionados ao coronavírus.

Reportagem: Cássio Freires

Acompanhe mais informações na Rádio Hertz 970 AM.

Compartilhar:

4 COMMENTS

  1. Esse Vergara não muda mesmo, primeiro dia como secretário da saúde e já tá fazendo coisa errada. Ele e o Gilson agora vai ser difícil de aturar.

  2. Porque será o hospital não quis fazer autópsia no corpo?? Aí tem coisa errada… Não é o secretário e o prefeito que estão errados não…. Se morreu de Coronavirus a população tem que saber….

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.