Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Nova briga na porta de escola no Jardim Dermínio é registrada e mãe de aluna pede mais segurança

Compartilhar:

Mais um vez a frente da escola estadual “Professor Hélio Palermo”, no Jardim Dermínio, foi palco de briga entre alunos, em Franca (SP). Na semana passadas, duas meninas “quebraram o pau” por causa de um garoto e as imagens repercutiram nas redes sociais.

No vídeo é possível ver dois alunos discutindo e em determinado momento, um deles começa a dar socos em outro garoto e outros meninos ainda incentivam a briga. Veja abaixo:

Em mensagens enviadas ao jornalismo Hertz Notícias,  a mãe de um aluno pede por ajuda para que a segurança seja reforçada no entorno da unidade de ensino. Segundo ela, as brigas são constantes e outras irregularidades tem acontecido na escola.

“Muito triste essa situação… São quatro dias consecutivos de muitas brigas, sem falar que tem aluno fumando droga dentro do banheiro, aluno levando faca. Tá tendo brigas constantes dentro da escola, onde o inspetor de aluno foi separar a briga e caiu junto com as alunas… Aqui é uma mãe de aluna que pede por socorro”, disse mulher em mensagem enviada ao WhatsApp Hertz Notícias.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo disse que “repudia qualquer ato violento dentro e fora das escolas” e que “não há relatos e não houve registro de nenhuma ocorrência envolvendo o uso de drogas ou armas na escola”, leia a íntegra abaixo:

Nota da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) repudia todo e qualquer ato violento dentro ou fora das escolas. A Diretoria de Ensino de Franca está em permanente diálogo com a unidade escolar. Em brigas envolvendo estudantes, mesmo que fora da unidade, sempre que identificados os alunos, os responsáveis são chamados na escola para conversas de mediação.  

As ocorrências são registradas na Plataforma Conviva – Placon, mecanismo de dados estatístico de monitoramento das ocorrências escolares na rede estadual de ensino. A escola coloca à disposição dos estudantes a assistência do Programa Psicólogos na Educação, se autorizado por seus responsáveis.  

Não há relatos e não houve registro de nenhuma ocorrência envolvendo uso drogas ou armas na escola. 

Compartilhar:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.