Hertz Noticias

A notícia à Serviço de Franca/SP

Sem apresentar soluções imediatas, presidente da Sabesp espera por chuva

Compartilhar:
O presidente da Sabesp, Benedito Braga durante a coletiva em Franca

esteve, na manhã desta sexta-feira (1º), na Prefeitura de Franca para falar sobre a crise hídrica que atinge a cidade e também a região.  Durante coletiva no gabinete do Prefeito, Alexandre Ferreira (MDB), Braga que foi acompanhado do superintendente regional, Gilson Mendonça, do diretor distrital da Sabesp Franca, Alex Veronez e outros membros da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo, apresentou uma série de slides, falou sobre as obras no Sapucaí Mirim, além da falta de água que tem causado transtornos para muitos francanos.

Quase um mês após o início do rodízio, aos jornalistas que acompanharam a entrevista, os responsáveis continuaram sem apresentar qualquer solução imediata para diminuir o período de interrupção no abastecimento de água nos bairros, que hoje é de 36 horas. Braga disse que o rodízio é necessário e que é preciso chuva na cidade.

“A Sabesp está fazendo de tudo para que todos tenham água, mas é preciso que chova na cidade e nos rios, as previsões do tempo mostram que tem chuva nos finais de semana e que essa chuva vai dar uma pequena amenizada no racionamento”, disse Braga, que ainda destacou que não há previsão para o fim do racionamento, a não ser que chova com bastante volume.

Durante a coletiva, ele foi questionado pela reportagem do Portal Hertz Notícias sobre possíveis soluções para a falta d’água. Braga explicou que “a Sabesp já está fazendo o que pode ser feito hoje, que é o rodízio para garantir que a água continue chegando nas torneiras. Quem tem a caixa d’água e usa a água com eficiência, sofre menos com esse tipo de situação”.

No entanto, muitos moradores chegaram a ficar sem água por até três dias. Sobre o sistema de rodízio que não tem funcionado igualmente para todos os bairros, o superintendente, Gilson Mendonça, explicou que “a água é diferente de energia elétrica, por exemplo, que você liga e instantaneamente abastece todo o município e esses são casos isolados, importante que se diga. No domingo nós tivemos um problema com aquela poeira que elevou na segunda e terça, um consumo muito acima do normal e o sistema acabou desequilibrando, por uma questão externa que foi aquela poeira”, disse Mendonça ao citar a tempestade de poeira que tomou conta da cidade no último domingo (26) e que ganhou destaque em rede nacional.

Outra questão levantada pelo presidente da Sabesp foi as obras na estação de capitação do Rio Sapucaí Mirim. Braga disse que as mesmas tiveram que ser interrompidas durante quatro anos, por questões judiciais e que após nova licitação, foram retomadas em 2019 e que o novo sistema deve garantir o abastecimento pelos próximos 30 anos, mesmo com qualquer estiagem em Franca e que aguardam também a liberação da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) para energizar a estação.

Presidente da Sabesp, Benedito Braga, durante coletiva em Franca

Sem cobrar soluções concretas da Sabesp, o Alexandre Ferreira ainda falou em “ressaltar a importância do trabalho e a qualidade do serviço prestado da Sabesp nesses anos todos em Franca”, disse o prefeito.

Compartilhar:

1 COMMENTS

  1. Só blá blá blá, veio aqui pra fazer política pro vírus Doriana, nós sabemos que precisamos de chuvas, mas é as obras que estão paradas a 7 anos, falta de gestão e respeito, porque agora que acordaram estes hipócritas, Franca não merece Isto, tem que entrar no ministério público e pegar o contrato e indenizar os contribuintes que estão sofrendo, é ainda por cima com o ressarcimento a conta subiu uma vergonha, acorda vereadores prefeitos e cadê os deputados por Franca ficam calados por ser do lado do vírus Doriana, só Deus na causa ok obrigado pela atenção

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado.